Gleisi chama ação da PF que prendeu seu marido de ‘show’

Quatro dias após a prisão de seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) voltou ao Senado nesta segunda (27) e, em discurso na tribuna, classificou a ação da Polícia Federal de midiática e disse que irá lutar pela “restauração da dignidade e do nome” de seu companheiro.

Em seu pronunciamento, de 17 minutos, ela chamou a prisão de injusta e ilegal. “Nem em pesadelos eu teria sido capaz de supor que estaria aqui, nesta tribuna, pra defender meu marido, pai dos meus filhos e meu companheiro de caminhada política, de uma prisão. Prisão injusta, ilegal, sem fatos, sem provas e sem processo. Aqui estou, serena e humilde, mas não humilhada”, disse.

Emocionada, ela disse ter certeza de que o marido não participou do esquema pelo qual é acusado. “Ele sabe que eu não perdoaria, que sua mãe não perdoaria”.

Foto: Charles Sholl/Folhapress