Ouvidor da PM se diz chocado com o grande número de tiros no carro

O ouvidor da Polícia Militar de São Paulo, Julio Cesar Fernandes Neves, afirmou nesta terça que chama a atenção a quantidade de tiros dados no carro dirigido pelo universitário Julio Cesar Alves Espinoza, 24.

“O carro dele levou 16 tiros. É um caso que a gente fica chocado com tanto tiro. Trata-se de um universitário sem passagem pela polícia”, afirmou o ouvidor. “A gente pleiteia sempre que [o suspeito] seja pego com vida, não matando”.

A Ouvidoria deve acompanhar a investigação do caso, que é similar a outros ocorridos nos últimos dias em que a Polícia Militar e guardas-civis atiraram durante perseguições a suspeitos. Para Neves, é “estarrecedora” a quantidade de casos similares que têm acontecido.