Lava Jato deflagra 32ª fase e bancos são investigados pela Polícia Federal

Deflagrada nesta quinta (7), a 32ª fase da Lava Jato abre uma nova fase de investigação da operação: bancos e instituições financeiras que são operados de forma clandestina no Brasil para lavagem de dinheiro.

Alvo dos mandados desta quinta (7), o banco panamenho FPB Bank, mesmo sem autorização para operar no Brasil, tinha site em português e abria contas clandestinamente no exterior, para clientes brasileiros. A suspeita é que parte do dinheiro tenha origem em atividades ilegais. Os investigadores da Lava Jato confirmaram que existem outros bancos em situação semelhante que estão sendo objeto de investigação.

“Realmente é uma frente enorme, que pode abrir para a apuração de uma série de outros crimes, não necessariamente ligados à corrupção”, declarou o delegado federal Igor Romário de Paula. Entre os crimes a serem investigados, estão lavagem de dinheiro, evasão de divisas e operação irregular de instituição financeira. Foram cumpridos sete mandados de condução coercitiva em São Paulo.