Pensei que fosse uma pedra, diz motorista que atropelou ciclista

O motorista preso nesta quarta-feira (6) sob suspeita de atropelar e matar o vigia noturno Dorgival Francisco Sousa, na noite de domingo (3), na rodovia Imigrantes, confessou o crime à Polícia Civil. Sérgio Meliunas, 45, motorista de ônibus fretado há mais de 20 anos, segundo as investigações, disse que fugia de uma tentativa de assalto quando atropelou o ciclista.

O suspeito afirmou que ia, com mais três amigos, a um restaurante na região do Jabaquara, zona sul de São Paulo. Ao entrar na Imigrantes, percebeu que um pneu estava mais baixo e parou no acostamento para verificar, disse. Assaltantes teriam se aproximado e, para evitar o roubo, o motorista teria fugido e atropelado o ciclista adiante.

Ele afirmou, porém, que não soube do atropelamento no momento da batida e achou se tratar de uma pedra. Só percebeu o atropelamento quando viu o braço do ciclista e o jogou na via cerca de 2 km adiante. A Polícia identificou o veículo a partir de uma denúncia. Eles encontraram o carro danificado na casa de Meliunas e o prenderam em flagrante na empresa em que trabalha.

O delegado Miguel Ferreira da Silva, titular do 4° DP de Diadema e responsável pelo caso, afirma que a versão do motorista é inconsistente. Ele diz que imagens de câmeras de seguranças não mostram quaisquer motociclistas abordando ou perseguindo veículos. O delegado disse ainda que o motorista passou por um posto da Polícia Rodoviária em que poderia ter denunciado a tentativa de assalto e que o sangue de dentro do carro deixa claro que não se tratava de uma pedra.