‘Quando atiram pedra, eu jogo flores’, diz Kassab sobre críticas de Haddad

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, evitou nesta terça-feira (26) rebater críticas sobre a sua gestão à frente da Prefeitura de São Paulo feitas pelo atual prefeito Fernando Haddad, do PT. Em sabatina realizada por Folha de S.Paulo, UOL e SBT, o petista afirmou que, quando foi prefeito da capital paulista, o hoje ministro das Comunicações prometeu entregar três hospitais, mas não comprou terrenos para construí-los.

Segundo o ministro, durante a campanha municipal, a população saberá comparar e identificar qual é o melhor projeto para São Paulo. “Em campanha eleitoral, sou muito propositivo. Sou uma pessoa que, quando atiram pedra, eu jogo flores. O eleitor quer saber de propostas, quer identificar quem conhece melhor a cidade e eu deixei um legado de realizações e marcas”, disse.

Em entrevista à imprensa, após reunião com o presidente interino, Michel Temer, o ministro elogiou a chapa municipal Marta Suplicy (PMDB) e Andrea Matarazzo (PSD), ressaltando que ela traz “credibilidade” e “respeito” para a disputa municipal. Ele fez questão de minimizar antigas rusgas eleitorais com Marta Suplicy. Os dois foram adversários na campanha municipal de 2008, quando a peemedebista causou polêmica ao questionar a vida pessoal do adversário.

“É casado? Tem filhos?”, perguntou, em propaganda televisiva. Além disso, ela buscou associar o então adversário aos ex-prefeitos Paulo Maluf e Celso Pitta.