Suspeito de atacar pessoas com seringa na av. Paulista é preso

VÍTIMA – Em junho, uma médica peruana registrou queixa por lesão corporal e relatou ter sido atacada por um desconhecido e perfurada por uma agulha na região da avenida Paulista

A polícia prendeu neste sábado (30) um suspeito de atacar pessoas com seringa na região da avenida Paulista, em São Paulo. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), uma seringa foi encontrada no bolso do homem no momento da prisão. A Polícia Civil solicitou à Justiça a prisão temporária do suspeito, que já havia sido detido e liberado na semana passada. Ele foi levado no sábado à carceragem do 77º DP (Santa Cecília).

Ao longo desta semana, vítimas do crime serão chamadas para fazer o reconhecimento do suspeito. Na semana passada, a polícia divulgou o retrato falado de um homem acusado de atacar pessoas com seringas.

Em junho, uma médica peruana registrou queixa por lesão corporal e relatou ter sido atacada por um desconhecido e perfurada por uma agulha na região da avenida Paulista. Ela afirmou ter visto outra mulher sendo atacada.

O 78ºDP (Jardins) abriu um inquérito para apurar os casos. A Secretaria de Segurança informou que a polícia mantém contato com o hospital Emílio Ribas, que atende casos de infecções, para obter informações de eventuais novas ocorrências.

O Instituto Emilio Ribas disse, em nota, que “os riscos de transmissão de doenças infecciosas são considerados mínimos, não havendo necessidade de pânico para a população”. O hospital recomenda que, caso alguém seja atingido, “mantenha a calma, lave o ferimento com água e sabão, não use álcool ou solução que machuque a pele e procure um serviço de saúde para avaliação”.

Único jornal diário gratuito no metrô