Bolt diz que intervalo curto de descanso prejudicou tempo da final

MARCEL RIZZO E PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADOS ESPECIAIS
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Usain Bolt fez 9s81,seu pior tempo nas finais olímpicas dos 100 m rasos. E segundo o velocista, o tempo mais fraco tem um culpado: o calendário da prova.
Entre a semifinal e a final, ambas realizadas na noite deste domingo, no Engenhão, o tempo de espera foi de pouco mais de uma hora. Em Londres-2012, foi pouco mais de duas horas entre a semi e a decisão.
“Eu poderia ter ido mais rápido, mas foi ruim para todo mundo. Estava realmente cansado após os 100 metros, nunca me canso, porque não deram descanso para nós. É estúpido”, disse o jamaicano.
Seu tempo na Rio-2016 foi inferior aos três primeiros de 2012. O tempo apertado foi motivo de conversa entre os atletas após a prova.
“Afetou um pouco. Mas sabia que quando eu começasse a correr, estaria bem. Não estava feliz com o calendário. Especialmente agora que eu estou ficando velho”, brincou.
Ele acha que se houvesse mais tempo de descanso poderia ter corrido para 9s70 -ainda bem acima do recorde mundial de 9s58, obtido por Bolt em 2009.
“Se fosse o tempo apropriado, eu correria mais rápido”, disse.
A organização não se pronunciou sobre a reclamação dos atletas.

Único jornal diário gratuito no metrô