Ex-líder de Lula e Dilma deixa PT e declara apoio a Russomanno

CRÍTICAS – Vaccarezza faz duras críticas a Dilma e só poupa o ex-presidente Lula: “Ele pode considerar que rompi com ele. Mas nunca rompi com Lula. Rompi com o PT”

Líder dos governos Lula e Dilma, o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza pediu na sexta (5) desligamento do PT para apoiar a candidatura de Celso Russomanno (PRB) à Prefeitura de São Paulo. Vaccarezza deixou o partido queixando-se, especialmente, da administração da presidente afastada, Dilma Rousseff. A decisão de não apoiar outra ex-liderança petista, Marta Suplicy (PMDB), sua antiga aliada, surpreendeu o meio político.

Ele diz que não conseguiu conversar profundamente com Marta desde o lançamento de sua candidatura. Segundo ele, “Marta não conversa com qualquer um”. Além disso, ele é amigo de Campos Machado, presidente do PTB paulista, partido para qual deverá migrar. A sigla fechou com Russomanno após ser preterido por Marta para sua aliança na disputa municipal.

Na quarta (10), Vaccarezza se reuniu com Russomanno e deverá atuar em sua campanha. “Neste momento, Russomanno é o melhor candidato”, justifica. Antes, o ex-deputado atendeu a pacientes num posto da Vila Prudente, na zona leste, onde voltou a atuar depois de perder a reeleição na Câmara, há dois anos. Funcionário da prefeitura, trabalha como ginecologista em um posto de saúde especializado em DSTs.

Ele nega as acusações de que foi alvo no curso da Lava Jato, afirmando que não foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e que o inquérito foi arquivado. Ele diz estar processando o ex-senador Sérgio Machado, que o acusou de receber propina R$ 500 mil por intermédio do PT.

Vaccarezza diz que não há golpe no impeachment. E insiste que Dilma é responsável pelo afastamento do PMDB. Ele conta que tem conversado com presidente interino, Michel Temer, defendendo que o PT faça o mesmo.

Ele faz duras críticas a Dilma. Segundo ele, ela nunca foi “gerentona, ótima. Nem uma pessoa de grandes qualidades”. Ele só poupa o ex-presidente Lula: “Ele pode considerar que rompi com ele. Mas nunca rompi com Lula. Rompi com o PT”.