Seleção feminina é derrotada nos pênaltis e vai disputar o bronze

PARTIDAS – A final será realizada na próxima sexta (19), às 17h30, também no Maracanã. A disputa de bronze será no mesmo dia, às 13h, na Arena Corinthians, em São Paulo

Após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, a seleção brasileira feminina foi derrotada pela Suécia por 4 a 3 nas cobranças de pênaltis na tarde desta terça-feira (16), no Maracanã, e perdeu a chance de disputar a sua terceira final do futebol em Olimpíadas. O Brasil foi melhor durante todo o jogo, mas não conseguiu o gol. Nas penalidades, Cristiane e Andressa perderam as suas cobranças e decretaram a vitória sueca.

Com o resultado, as mulheres do Brasil vão disputar a medalha de bronze contra a seleção que perder do confronto entre Alemanha e Canadá, cuja partida, no Itaquerão, não havia terminado até a conclusão desta edição.

Na história, a seleção brasileira feminina buscava a inédita medalha de ouro no futebol. Em Atenas-2004 e Pequim-2008, a equipe nacional ficou com a prata depois de ser derrotada pelos Estados Unidos nas duas ocasiões. Já em Londres-2012, as brasileiras chegaram somente às quartas de final, quando foram derrotadas pelas japonesas.

A final será realizada na próxima sexta (19), às 17h30, também no Maracanã. A disputa de bronze será no mesmo dia, às 13h, em São Paulo.

A seleção brasileira teve total domínio da partida e pressionou a Suécia desde os primeiros minutos de jogo. Porém, mesmo com 71% de posse de bola e 15 finalizações somente na etapa inicial, as brasileiras tiveram dificuldades de superar a retranca sueca. Marta, pelo lado direito, criou as melhores jogadas no campo de ataque.

Na prorrogação, o técnico Vadão promoveu a entrada de Cristiane. Porém, a atacante demonstrou estar ainda fora de ritmo após se recuperar de lesão. Marta também apresentou muito cansaço e pouco participou do jogo no tempo extra. Já nas penalidades, Cristiane e Andressa erraram a suas cobranças de decretaram a vitória das suecas por 4 a 3. A goleira Barbara ainda chegou a defender uma cobrança das europeias, mas não foi suficiente para evitar a derrota.