Funcionários da TV Cultura encerram paralisação após uma semana

GABRIELA SÁ PESSOA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Paralisados desde a última quinta-feira (8), radialistas e jornalistas da TV Cultura voltaram a trabalhar a nesta quarta-feira (14).
Em audiência na terça (13), os funcionários decidiram suspender a greve após conseguir agendar um julgamento no Tribunal Regional do Trabalho, que deve ocorrer em até 50 dias, sobre suas reivindicações.
Eles pedem reajuste nos salários, congelados desde 2014 para os radialistas e desde 2013 para os jornalistas. Os profissionais demandam o cálculo com base na inflação do período, mais 3% de aumento real.
A TV pública diz não ter recursos para atender às demandas dos grevistas, em razão do corte de orçamento.
Com queda de 53,4% dos repasses do governo do Estado de São Paulo, principal fonte de renda da Cultura, a TV pública reduziu em 15,59% os gastos com custos de pessoal em 2016. O orçamento total deste ano, de R$ 166 milhões, é 4.07% menor do que em 2015.
A TV Cultura prometeu estabilidade aos funcionários que aderiram à paralisação.
Sem jornalistas e radialistas, apenas os chefes colocaram a emissora no ar nos últimos dias, o que gerou cancelamento de programas regulares e substituídos pela exibição de eventos dos Jogos Paraolímpicos.