Novos empréstimos voltam a cair em agosto, diz Banco Central

MAELI PRADO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – As concessões de novos empréstimos voltaram a cair em agosto, segundo divulgou o Banco Central nesta quarta-feira (28). A média diária de empréstimos totalizou R$ 12,3 bilhões no mês passado, uma queda de 2,9% na comparação com julho e um recuo ainda maior, de 7,4%, na comparação com agosto de 2015.
A taxa média de juros em agosto chegou a 32,9% ao ano, uma redução de 0,1 ponto percentual em relação a julho, mas um aumento de 3,9 pontos percentuais na comparação com o mesmo mês do ano passado.
No crédito para consumidores, houve uma leve queda de 0,2 ponto percentual entre julho e agosto, para 41,9% -no ano passado, entretanto, essa taxa estava 4,9 ponto percentual mais baixa.
A inadimplência permaneceu estável em 3,6% no mês passado, com um aumento de 0,5 ponto percentual na comparação com agosto de 2015. O pico foi 3,7% em maio deste ano.
O mau desempenho do mercado de crédito levará o BC a revisar para baixo a previsão do estoque para este ano, que é de 1% atualmente. A relação entre crédito e PIB (Produto Interno Bruto) recuou de 53,6% em agosto do ano passado para 51,1% no mês passado.
ESTOQUE
O estoque de crédito (total de dinheiro emprestado na economia) permaneceu estável em agosto em comparação com julho, totalizando R$ 3,1 trilhões no mês passado. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve uma redução de 0,6%.
A redução aconteceu por causa da retração na carteira de crédito de empresas, que recuou 0,6% em relação a julho, fechando agosto em R$ 1,5 trilhão. Esse movimento anulou o aumento na carteira de consumidores, cujo saldo foi de R$ 1,5 trilhão no mês passado.