Pane de dez horas deixa linha 3 do metrô São Paulo mais lenta

LENTIDÃO – Na fase mais aguda do problema, mesmo com a colocação de uma tala de proteção, os trens do metrô chegaram a levar 3h30 para concluir o percurso total

Uma falha na Linha 3-Vermelha do metrô provocou transtornos durante praticamente todo o dia desta segunda-feira (3) em São Paulo. Desde o início da manhã, os trens circularam com intervalo maior, causando tumultos nas plataformas. O problema aconteceu na estação Bresser-Mooca e prejudicou toda a operação na linha, no sentido Palmeiras/ Barra Funda.

De acordo com o Sindicato dos Metroviários, um dos trilhos teria rachado na estação. Apesar da redução no fluxo dos trens, nenhuma estação chegou a ser fechada. Apenas os acessos às plataformas foram diminuídos.

Em condições normais, o trajeto completo da linha leva 1h30, com uma velocidade média de 87 km/ h, segundo o sindicato. Na fase mais aguda do problema, mesmo com a colocação de uma tala de proteção, os trens chegaram a levar 3h30 para concluir o percurso total, a 10 km/h. Após a substituição por uma tala mais resistente no trilho defeituoso, a velocidade subiu para 40 km/h. O Metrô não confirmou as informações da entidade.

A contadora Elaine de Lima, 43 anos, pegou o metrô na Sé, com destino à estação Marechal Deodoro, às 11h15. “Tive de esperar passar três trens para conseguir entrar, mesmo assim estava lotado. A espera em cada estação estava maior que o normal, uns 5 minutos.” O problema repercutiu nas redes sociais durante todo o dia. O perfil “Usuários Metrô SP” no Twitter, por exemplo, trouxe várias reclamações de trens lotados e de atrasos.

 

 

Equipamento causou a lentidão, diz companhia

 

A Companhia do Metrô informou, em nota oficial, que a falha na Linha 3-Vermelha (Corinthians/Itaquera-Palmeiras/Barra Funda) aconteceu das 6h22 às 16h15, devido a um problema em equipamento de via na estação Bresser/Mooca.

Por esse motivo, “os trens circularam com velocidade reduzida e maior tempo de parada nas plataformas”, disse a nota. Ainda de acordo com a nota, durante a ocorrência, os usuários foram orientados pelo sistema de som das estações e dos trens. A nota não deu detalhes sobre a ocorrência ou qual equipamento apresentou defeito.