Botijão de gás deverá subir até R$ 2,20 em SP, afirma sindicato

static_qr_code_without_logo

REAJUSTE – Com o aumento, o botijão passará a custar de R$ 53,82 a R$ 55,42, na capital e cidades da Grande SP

O preço do gás de cozinha de botijão deverá subir de R$ 0,60 a R$ 2,20 nos próximos dias na capital e nas cidades da Grande São Paulo, segundo estimativa do Sergás, sindicato de representantes de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) da região. A alta chegará para os consumidores pois a Petrobras mudou os contratos de venda de GLP com as distribuidoras e passou a cobrar taxas pelo uso de sua infraestrutura.

Hoje, o preço médio na capital é de R$ 53,22, segundo levantamento semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo). Com o aumento, o botijão passará a custar de R$ 53,82 a R$ 55,42. Segundo o presidente do Sergás, Robson Carneiro dos Santos, 80% das revendedoras devem aumentar o preço ainda hoje. “Esse aumento deve chegar hoje no varejo, não tem como fugir, teremos que repassar o aumento praticado nas distribuidoras.”

A reportagem consultou 16 revendedoras na tarde de ontem e, na maioria delas, o preço ainda não havia subido. A expectativa, no entanto, era que os valores mudassem entre esta sexta-feira (4) e amanhã, com a reposição do estoque.