PM apreende 3 adolescentes em desocupação de escola no centro

SÃO PAULO, SP, 16.11.2016: EDUCAÇÃO-PROTESTO – Desocupação da Escola Estadual João Kopke, localizada no bairro de Campos Elíseos, na região central da capital paulista, na noite desta quarta-feira. A manifestação de estudantes que ocuparam o prédio, é contra a Medida Provisória (MP) 746, em tramitação no Congresso, que fragmenta e reduz o currículo do ensino médio, e contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que congela por 20 anos investimentos do governo federal em diversas áreas, inclusive educação e saúde. (Foto: Alice Vergueiro/Folhapress)

static_qr_code_without_logo

Policiais Militares apreenderam três estudantes secundaristas, com idades entre 15 e 16 anos, que desocupavam a escola estadual João Kopke, no bairro Campos Elíseos, no centro de São Paulo, por volta das 21h desta quarta-feira (16).

Ao menos cem estudantes tinham ocupado a escola localizada na rua Cleveland, por volta das 12h30. Eles protestam contra a reforma do ensino e a proposta de emenda à Constituição que cria um teto para o crescimento dos gastos federais.

Por volta das 20h30, policiais militares, acompanhados da tropa de choque, chegaram à escola e deram meia hora para os estudantes desocuparem o prédio. À noite, o número de secundaristas na escola tinha reduzido para ao menos 30, pois o restante tinha ido para casa avisar os pais para retornar à ocupação.

Segundo os manifestantes, os PMs bloquearam a rua, fizeram um cerco ao colégio e disseram ao grupo: “a ordem é de cima, é tirar à força”. Os manifestantes disseram ainda que desocuparam a escola dentro do horário estipulado pela PM, mas os três primeiros estudantes que deixavam o local foram apreendidos.

Uma testemunha disse que policiais militares cercaram os três secundaristas, xingaram e fizeram tortura psicológica. Um deles, assustado, chegou a chorar. Procurada pela reportagem, a PM não respondeu até a publicação da reportagem. Os estudantes foram levados ao 2º DP (Bom Retiro). Eles deixaram o local acompanhados dos pais, por volta das 2h desta quinta-feira (17).

 

Único jornal diário gratuito no metrô