Talão para de circular e Zona Azul será só digital em SP a partir deste domingo

As folhas de papel colorido não estarão mais nos painéis dos carros da capital paulista a partir deste domingo (20). Os talões de Zona Azul deixarão de valer e serão trocados definitivamente pelos aplicativos da Zona Azul Digital.

O novo método de cobrança foi lançado em julho, mas ainda dividia espaço com as folhas de papel. Agora, o motorista que ainda tiver os talões deverá pedir o reembolso na gerência comercial da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego, na rua Senador Feijó, 143, 1º andar).

Para usar a Zona Azul Digital, é necessário baixar um dos aplicativos autorizados pela companhia e fazer o cadastro, informando placa do carro (pode ser mais de um) e registrando uma senha. Os créditos podem ser comprados com antecedência ou na hora do uso, com cartão de crédito, débito ou boleto bancário – a depender do aplicativo.

O valor continua sendo de R$ 5 para uma hora de estacionamento ou R$ 45 para quem comprar dez CADs (Cartão Azul Digital) – contando os 10% de desconto que já eram concedidos no método de cobrança anterior.

Os créditos podem ser adquiridos também em bancas de jornais, bares, lanchonetes, drogarias, mercados e padarias autorizadas. O usuário deve informar no ponto de venda a placa do veículo, a quantidade e o tempo de validade do CAD. A relação dos locais autorizados pode ser encontrada no site da CET.