Começa homenagem a Fidel Castro na Praça da Revolução de Havana

28/11/2016- Desde la Plaza de la Revolución, el dolor no se comparte, se multiplica. Como dijo Fidel, en este mismo lugar cuando el pueblo rindió honores a los mártires del crimen de Barbados, en 1976. Foto: Ladyrene Pérez/ Cuba

static_qr_code_without_logo

Milhares de cubanos começaram nesta segunda (28) a prestar sua homenagem a Fidel Castro, líder da revolução falecido aos 90 anos, no primeiro de uma série de atos que se estenderão até o próximo dia 4, quando suas cinzas serão enterradas em Santiago de Cuba. Os cubanos estão entrando um a um na Praça da Revolução, em Havana, onde desfilam diante de um retrato adornado com flores do falecido ditador.

Depois de 10 anos de liderança de Raul Castro, irmão mais jovem de Fidel, Cuba se vê novamente inundada pelas palavras e imagens do líder que dominou a vida de gerações. Desde a sua morte na noite de sexta (25) para sábado (26), os jornais, a televisão e a rádio estatais têm feito homenagens a Fidel, transmitindo vídeos de seus discursos, entrevistas e viagens ao exterior, intercaladas com lembranças aduladoras por proeminentes cubanos.

Praticamente todas as escolas e escritórios do governo estarão fechadas durante a homenagem a Fidel Castro, que continuará nesta terça-feira.

Nesta quarta-feira, as cinzas de Castro começarão uma procissão de três dias em direção ao leste de Cuba, reproduzindo, em direção contrária, a marcha de seu exército rebelde das montanhas de Sierra Maestra até Havana. As cinzas de Castro serão enterradas no domingo no cemitério de Santa Ifigênia, em Santiago, a segunda maior cidade de Cuba.

Único jornal diário gratuito no metrô