Em sete anos, Chapecoense saiu do anonimato e virou xodó nacional

Em apenas sete anos, a Chapecoense saiu do anonimato para se tornar uma das maiores sensações do futebol brasileiro.
Em 2009, a equipe catarinense disputava somente a Série D do Campeonato Brasileiro, e após um terceiro lugar na competição daquele ano a história do clube começou a mudar.
Fundado no dia 10 de maio de 1973, Alvadir Pelisser, um dos fundadores da Chapecoense contou à BBC Brasil que o clube nasceu debaixo de uma árvore na Avenida Central de Chapecó, quando ele e outro amigo, Lotário Immich, decidiram propor a fusão de dois times antigos, Atlético Chapecó e Independente, e montar um novo clube.
O encontro ocorreu em frente a uma loja de confecções de Pelisser, que na época dirigia o Independente.
Em 2005 por pouco o time não teve as portas fechadas. Devido a uma dívida de R$ 1,5 milhão, a razão social teve que ser modificada para não decretar falência. Nesta época, o time sequer participava do Nacional.
Diante do cenário desolador, um grupo de empresários da região se uniu para quitar a dívida de gestões passadas.
“Do valor arrecadado, 70% era investido no futebol, enquanto 30% era destinado para pagar as dívidas, que terminaram por completo em 2013”, afirmou o presidente Sandro Parollo, presidente da Chapecoense, à Folha de S.Paulo, em setembro. Parollo morreu no acidente com o avião que levava comissão técnica, jogadores e jornalistas à Colômbia deixando ao menos 70 pessoas nesta terça (29).
A medida surtiu efeito. Em 2009, o clube participou da Série D do Brasileiro e no mesmo ano garantiu acesso para a terceira divisão. Em 2012 e 2013, conquistou dois acessos consecutivos e chegou à elite do futebol brasileiro.
Em 2015, a equipe conseguiu um dos maiores feitos da história do clube, que foi chegar às quartas de final da Copa Sul-Americana. O time foi derrotado pelo River Plate, mas a consagração e a afirmação no cenário internacional viria no ano seguinte.
Neste ano, a Chapecoense conseguiu a classificação inédita para a final da Sul-Americana. O “Verdão do Oeste”, como foi apelidado pelos torcedores, desbancou o San Lorenzo, campeão da Libertadores em 2014 e disputaria a decisão nesta quarta (30) contra o Atlético Nacional, atual campeão continental.
Pelo Campeonato Brasileiro, o clube ocupa a nona posição, com 52 pontos ganhos. O último confronto da equipe ocorreu no último domingo (27) na partida que definiu o título do Nacional para o Palmeiras.
RAIO – X
FUNDAÇÃO: 10 de maio de 1973 (43 anos)
PRINCIPAIS CONQUISTAS: Campeonato Catarinense (1977, 1996, 2007, 2011 e 2016)
ACESSOS NO BRASILEIRO: 2009 -Série D / 2012 – Série C / 2013 -Série B / Na série A desde 2014

DE SÃO PAULO
(FOLHAPRESS)

Único jornal diário gratuito no metrô