Restauro dos Arcos do Jânio levará seis meses ao custo de R$ 658 mil

O restauro dos Arcos da rua Jandaia, popularmente conhecidos como Arcos do Jânio, na região central de São Paulo, deve levar seis meses e custará mais de R$ 650 mil, segundo a Secretaria Municipal de Cultura, ligada à gestão Fernando Haddad (PT). Desde 29 de novembro, quem passa pela avenida 23 de Maio já vê a movimentação de funcionários da empresa Corpotec na montagem da estrutura para instalação dos tapumes, que começaram a ser fixados nesta semana.

O custo do restauro, de acordo com a secretaria, será de R$ 658,3 mil, e os recursos virão do Funcap (Fundo de Proteção do Patrimônio Cultural e Ambiental Paulistano). Erguidos no início do século passado, os Arcos do Jânio, são considerados patrimônio histórico e ganharam maior notoriedade no final da década de 1980, quando o então prefeito Jânio Quadros ordenou a demolição de um cortiço que encobria a estrutura.

A secretaria afirma que os arcos passarão por processo de restauro para restabelecer as características originais. Grafites serão removidos. Em 2015, os Arcos do Jânio foram pichados depois que o artista Rafael Hayashi fez um grafite que lembrava o ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez, morto em 2013.

Na época, o artista afirmou que não era o ex-presidente venezuelano. “A ideia era retratar um homem negro, que não tem expressão nem fala. Mas a imagem ficou distorcida”, afirmou Hayashi.