SP dá início à reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, ao custo de R$ 65 mi

O Museu da Língua Portuguesa já tem data para estar totalmente reconstruído: será em dezembro de 2018. O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira (12). “As obras de restauração começam neste mês de dezembro”, informou. Alckmin também destacou que o restauro garantirá que o Museu retorne ao público “modernizado, com tecnologia de ponta, com a arquitetura preservada, com mais segurança contra incêndio e acessibilidade”. O incêndio que atingiu o Museu aconteceu em dezembro de 2015.

O custo total da reconstrução é de R$ 65 milhões. Desse total, R$ 34 milhões virão da indenização do seguro contra incêndio e o restante virá da iniciativa privada, cujo investimento será de R$ 36 milhões.

Do montante total reunido, R$ 3 milhões já foram investidos nas ações emergenciais; e R$ 2 milhões serão destinados para contribuir com o primeiro ano de manutenção do Museu. A EDP é patrocinadora máster. Grupo Itaú e o Grupo Globo são patrocinadores do Museu, que conta ainda com apoio da lei federal de incentivo à Cultura.

Iniciadas em dezembro de 2016, as obras de reconstrução física vão até dezembro de 2018. Já a implantação da museografia começará em 2018 e a previsão de conclusão é março de 2019. A data de inauguração só será definida após a conclusão dos projetos. As intervenções feitas na fachada vão durar doze meses e reestabelecerão a ambiência arquitetônica, com o restauro das quatro fachadas do prédio, bem como a recuperação e reconstrução das esquadrias de madeira atingidas pelo incêndio.

O governo do Estado informou que o arquiteto Pedro Mendes da Rocha – que participou do projeto original do museu, junto com Paulo Mendes da Rocha – será o responsável pelas adaptações necessárias no projeto de arquitetura.

Único jornal diário gratuito no metrô