Nova biografia de Paul McCartney quebra sua aura de bom-mocismo

Rancoroso, inseguro, avarento, cruel, medroso. Assim pode ser definido o Paul McCartney que brota das 856 páginas da mais nova biografia do ex-Beatle, escrita pelo jornalista inglês Philip Norman. Ela sai no Brasil no próximo dia 2 de junho.

Seria injusto com Norman dizer que ele exagera ao destacar defeitos de Paul. Mas é clara sua intenção de mostrar um biografado mais humano, distante do bom-mocismo atribuído pelos admiradores do músico inglês.

Só agora, perto de completar 75 anos no próximo dia 18 de junho, é que Paul tem expostos atritos com Linda (1941-1998), sua mulher por três décadas. A relação entre o músico mais famoso do mundo e a herdeira milionária da Eastman Kodak passava a impressão de felicidade constante, do tipo família em anúncio de margarina.

Paul foi tomado por uma insegurança que o levou a um quadro de depressão. Ele disse se sentir jogado no lixo, acreditando que nunca mais faria sucesso sem a banda. “Não sei como Linda aguentou viver comigo naquele tempo” é a afirmação dele.

 

Serviço

PAUL MCCARTNEY -A BIOGRAFIA

AUTOR Philip Norman

EDITORA Companhia das Letras

QUANTO pré-venda on-line a R$ 89,90 (856 págs.)

 

 

VOCÊ SABIA?

Algumas passagens da nova biografia

 

ELE FALTOU AO PRIMEIRO SHOW COM LENNON

Paul não foi à apresentação do Quarryman porque tinha reunião dos escoteiros no mesmo horário

 

ELE FUMOU MACONHA ATÉ OS 60 ANOS

Só parou para não influenciar a filha caçula, Beatrice

 

ELE PODE DEMITIR EMPREGADOS DE UMA HORA PARA OUTRA

Principalmente no começo de sua banda dos anos 1970, Wings, ele dispensou funcionários no primeiro erro cometido

 

ELE NÃO PAGAVA BEM SUA EQUIPE

Empregados que viajavam nas turnês do Wings recebiam 70 libras por semana, o mesmo valor do auxílio-desemprego britânico na época

 

ELE TEVE MEDO DE SER ESTUPRADO NA PRISÃO JAPONESA

Durante dez dias detido no Japão em 1980, por porte de maconha, ele cantava sem parar seus sucessos para os outros detentos, para ganhar a amizade deles

 

ELE ASSISTIU A GEORGE HARRISON PERDENDO A VIRGINDADE

A primeira vez do guitarrista foi com uma dançarina alemã. Estavam juntos Paul, John Lennon e Pete Best, baterista do grupo antes de Ringo Starr