Estado Islâmico assume autoria do atentado na Espanha que matou 13

A police officer stands by a cordoned off street after a van crashed into pedestrians near the Las Ramblas avenue in central Barcelona, Spain, August 17, 2017. REUTERS/Stringer NO RESALES. NO ARCHIVE. ORG XMIT: MAD03

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado terrorista ocorrido nesta quinta-feira (17) em Barcelona, na Espanha, que causou a morte de 13 mortos e deixou mais de 100 feridos, informou a agência de notícias Amaq, ligada aos extremistas. A informação é da EFE. Em um breve comunicado, cuja autenticidade não pôde ser verificada, o EI disse pela rede de serviços de mensagens Telegram que “uma fonte de segurança afirmou à Amaq que os autores do ataque de Barcelona são soldados do Estado Islâmico”.

O EI afirmou que a ação terrorista aconteceu “em resposta aos chamados do grupo para atacar os países da coalizão”, em referência à aliança internacional liderada pelos Estados Unidos que atua contra jihadistas no Iraque e na Síria.

Até o momento, foi preso um suspeito de participar do ataque, identificado como Driss Oukabir, que em 2012 passou um mês na penitenciária de Figueras, na província de Girona, na Espanha, em regime preventivo. Ele tinha sido acusado de abuso sexual. Um segundo suspeito também teria sido preso, segundo informações não confirmadas pela polícia até a conclusão desta edição.

Oukabir, de origem norte-africana, tinha residência permanente na Espanha, o que significa que vivia há pelo menos cinco anos no país, segundo fontes da polícia.

Fotos: Reuters