Com falta de combustível, cidade de SP registra trânsito abaixo da média

SP - CAMINHONEIROS/PARALISAÇÃO/DIESEL/MINHOCÃO - ECONOMIA - Vista do Elevado João Goulart, o Minhocão, com baixo movimento de veículos por volta das 12h30 desta segunda-feira, 28. A paralisação nacional dos caminhoneiros entrou hoje em seu oitavo dia e diversas regiões do país sofrem com a falta de combustíveis. 28/05/2018 - Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO

Apesar da suspensão do rodízio municipal de veículo, o trânsito na capital paulista ficou abaixo da média na manhã desta segunda-feira, 28, segundo informou a Companhia de Engenharia de Tráfego do município (CET). O índice mais alto de trânsito registrado pela CET no período da manhã foi às 9 horas, quando apresentou 10 km de lentidão na cidade. A média para o horário varia de 55 km a 91 km.

Segundo a CET, às 10 horas, a capital apresentava 6 km de tráfego lento e a média para o horário varia de 52 km a 76 km. Com a greve dos caminhoneiros, muitos postos de combustíveis no município estão fechados e os motoristas encontram dificuldades para abastecer.

A Prefeitura de São Paulo autorizou a frota de ônibus circulando nesta segunda-feira com até 60% dos veículos no horário de entrepico (das 9h às 16h). Segundo a São Paulo Transportes (SPTrans), a medida é necessária para garantir que a frota esteja operacional no fim da tarde e noite. A frota de trólebus está 100% operacional.