Eleito presidente, Bolsonaro diz que vai unir e ‘pacificar’ o Brasil

 

 

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito neste domingo, 28, presidente do Brasil ao derrotar no segundo turno o candidato do PT, Fernando Haddad. Aos 63 anos, Bolsonaro chegou ao posto máximo da República apoiado por 57,7 milhões de eleitores, que lhe deram cerca de 55% dos votos válidos, ante 44,8% (47 milhões de votos) alcançado pelo presidenciável petista.

Após ser confirmado como o 38.º presidente eleito democraticamente no País, o deputado fez um discurso à Nação de compromisso com a liberdade, com a Constituição e com reformas. “Liberdade de ir e vir, liberdade política e religiosa, liberdade de opinião”, disse Bolsonaro, cuja campanha foi marcada pelo antipetismo e uma retórica agressiva contra os opositores. O presidente eleito participou de uma oração antes de ler o discurso, marcado por citações bíblicas e a Deus.

Mais tarde, em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, fez uma manifestação mais clara a favor de reunificação do País. “Vou buscar pacificar o nosso Brasil. Nós vamos pacificar. Sem eles contra nós ou nós contra eles. Nós temos como fazer políticas que atendam o interesse de todos”, afirmou Bolsonaro, que durante a campanha foi alvo de um atentado a faca. O candidato do PSL triunfou na disputa presidencial após quebrar tabus e romper paradigmas consagrados pelo marketing eleitoral.

 

Foto:Tânia Rêgo ABr