Doria anuncia ex-ministro de Dilma e promete reduzir secretarias em SP

 

Ao anunciar o ex-ministro de Dilma, Gilberto Kassab (PSD) para a Casa Civil e seu vice, Rodrigo Garcia (DEM), para a articulação de governo, o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), prometeu reduzir secretarias e fazer um governo “mais enxuto e focado”.

Em coletiva de imprensa, o tucano falou em diminuir custos de comissão e dar um novo desenho institucional à gestão. Uma das pastas a serem criadas, de acordo com Kassab, é a Secretaria do Interior.

Réu em uma ação por improbidade administrativa e acusado de ter recebido R$ 21 milhões via caixa dois na campanha à Prefeitura de São Paulo em 2008, Kassab disse que as acusações contra ele são “infundadas” e foi defendido por Doria. “Não há juízo final (sobre Kassab). Não gera nenhum tipo de problema. Ele foi um apoiador de nossa candidatura desse a primeira hora”, afirmou o governador eleito.

Rodrigo Garcia, por sua vez, passará a fazer a articulação de governo, mas Doria disse que a pasta será extinta. Segundo Garcia, a extinção está sendo analisada juridicamente. O vice eleito afirmou ter conversado com o atual governador, Márcio França (PSB), derrotado na disputa estadual, e disse que a primeira reunião de transição pode ocorrer entre esta segunda e Terça-feira (dias 5 e 6).

A coletiva contou com uma “plateia” de aliados. Estavam o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Cauê Macris (PSDB), além dos deputados estaduais paulistas Marco Vinholi (PSDB), Delegado Olim (PP) e Fernando Capez (PSDB) e do deputado federal Vanderlei Macris (PSDB).

 

Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS