Chuvas e vento forte causam quedas de energia em vários pontos da capital

As chuvas e ventos fortes que atingiram a capital paulista na sexta-feira, 23, e no sábado, 24, ainda causam transtornos aos paulistanos. Em todas as regiões da cidade há relatos de quedas de árvores e falta de energia.

Na zona sul, ventos de até 70 km/h derrubaram um eucalipto de mais de 15 metros de altura. A árvore atingiu uma linha de subtransmissão da Eletropaulo e afetou o serviço de três subestações, causando interrupção do fornecimento de energia. De acordo com a empresa, as áreas mais afetadas da cidade foram as zonas sul, norte e leste. Na zona oeste, no entanto, desde o fim da tarde de sábado moradores de bairros como Pinheiros, Sumaré e Vila Romana também se queixam de falta de energia.

Segundo a concessionária, funcionários trabalham em todas as regiões para restabelecer a energia e, às 11h deste domingo, 80% das pessoas afetadas já tinham o serviço retomado. Na zona oeste, a previsão era de que tudo voltaria à normalidade até às 14h, informou a empresa.

Entre as 19h de sábado e 0h42 deste domingo, o Corpo de Bombeiros recebeu 281 chamadas referentes a quedas de árvores. Da meia noite às 8h10, foram 58 ocorrências. Das 8h10 às 13h, mais 163 ocorrências foram registradas.

O fim de semana foi de fortes chuvas em diversos pontos do país. Na sexta-feira, um temporal na região metropolitana de São Paulo deixou ruas e avenidas alagadas, além de dois mortos em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Sobe para 3 número de mortos

após temporal em São Bernardo

A menina de 3 anos que estava internada em estado grave após ter sido resgatada de um carro arrastado pela enchente que atingiu São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, na última sexta-feira, 23, morreu neste domingo, 25. Segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), Mirella Carneiro de Andrade estava internada no Pronto-Socorro Central da cidade e morreu por volta das 5h40.

Neste sábado, 24, a prefeitura do município havia divulgado nota informando que a criança estava na UTI pediátrica do hospital e respirava com ajuda de aparelhos. Ela era atendida 24 horas por uma equipe multiprofissional.

Mirella e a avó, Maria Luzinete de Andrade, de 63 anos, foram resgatadas por bombeiros na rua Joaquim Nabuco, na sexta, após o carro onde estavam ser arrastado pela enchente. Elas foram encaminhadas para o PS Central, onde Maria Luzinete morreu no mesmo dia, por volta das 20h30. Um homem encontrado por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) na Praça Samuel Sabatine foi a outra vítima da enxurrada que atingiu a cidade.

 

Foto: Roberto Sungi AE