Estado de São Paulo registra redução nas fatalidades de trânsito em 2018

Os novos números do Infosiga SP divulgados nesta segunda-feira (21) pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do governo de São Paulo que visa reduzir o número de fatalidades causadas por acidentes no Estado, mostram que as ações promovidas nos últimos anos vêm surtindo efeito.

Em 2018, foram registradas 5.459 mortes em ruas e estradas, queda de -3,5% na comparação com o ano anterior (5.658 óbitos). O destaque fica por conta do número de atropelamentos que apresentou redução de -9,3% no período. Desde a criação do programa, em 2015, a redução é de -15,6%, o equivalente a 1.009 vidas poupadas em todo Estado.

Em 2018, os índices recuaram em 9 das 16 regiões administrativas do Estado, enquanto Franca e Itapeva registraram o mesmo número de fatalidades de 2017, Houve redução na Região Metropolitana da capital, Barretos, Campinas, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba. Os aumentos ocorreram nas regiões de Araçatuba, Bauru, Central e Santos.

A maior parte (50,7%) das fatalidades acontece em vias municipais. Em 2018, 2.766 ocorrências foram registradas nas cidades, redução de 12,6% na comparação com o ano passado (3.164 óbitos). Como o Estado não atua diretamente na gestão dessas vias, o Movimento Paulista adota como uma das frentes de trabalho a realização de convênios com as prefeituras.

Os convênios com o governo de São Paulo destinam R$ 180 milhões para viabilizar mais de 8,2 mil intervenções propostas pelos municípios, como melhorias em acessos, construção de ciclovias e implantação de nova sinalização e iluminação, além de projetos de educação e fiscalização. O recurso vem das multas aplicadas pelo Detran.SP, revertendo o dinheiro da infração em mais segurança no trânsito. Atualmente, 224 cidades são parceiras do programa, regiões que concentram 84% das ocorrências e 91% da população.

Motociclistas seguem

liderando as estatísticas

Além da redução dos atropelamentos, o balanço realizado pelo Movimento Paulista mostra que os motociclistas seguem liderando as estatísticas. Foram 1.889 ocorrências, alta de 0,3% na comparação com o ano anterior (1.830). Pedestres aparecem em seguida, com 1.461 vítimas e redução de -9,3% (1.611 casos em 2017). Em terceiro lugar, estão os ocupantes de automóveis, com 1.348 casos em 2018, aumento de 1,4% (1.329 no ano anterior). Já o número de vítimas ciclistas foi de 393, aumento de 9,5% (355 ocorrências em 2017).

As estatísticas do Infosiga SP são públicas e disponíveis por meio do site www.segurancanotransito.sp.gov.br. O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito também disponibiliza no mesmo site o Infomapa SP, onde é possível verificar a localização dos acidentes fatais desde agosto de 2016, além de detalhes das ocorrências.

 

Foto: Luiz França CMSP