Fevereiro registra o menor número de mortes no trânsito desde 2015

O mês de fevereiro registrou o menor número de fatalidades de trânsito, de acordo com as estatísticas do Infosiga SP, sistema de dados do Governo de São Paulo que acompanha, desde 2015, as ocorrências nos 645 municípios do Estado.

No mês, foram registrados 347 óbitos causados por acidentes em ruas e rodovias, redução de 7,5% na comparação com fevereiro de 2018 (375). As quedas no número de casos envolvendo pedestres (-18,9%) e motociclistas (-13,9%) são destaques do levantamento.

O Infosiga SP também aponta redução dos índices em 7 das 16 regiões administrativas do Estado, enquanto uma delas apresentou o mesmo número de 2018. A região de Franca permaneceu com dados estáveis e houve queda nos índices na região metropolitana da capital (-10%) e nas regiões de Bauru (-38%), Campinas (-15%), Presidente Prudente (-22%), Ribeirão Preto (-56%), São José do Rio Preto (-26%) e São José dos Campos (-32%).

Foram registrados aumentos nas regiões de Barretos (+100%), Central (+20%), Itapeva (+25%), Marília (+45%), Registro (+100%), Santos (+23%) e Sorocaba (+11%). A maior parte dos acidentes em que foi possível identificar com precisão o local da ocorrência aconteceu em vias municipais (52,6%), enquanto 47,4% foram em rodovias.

Fatalidades em ruas e avenidas tiveram redução de 10,4% em fevereiro, enquanto acidentes fatais em estradas aumentaram 9,9%. Em 58,5% dos casos, a vítima faleceu no hospital, enquanto 37,8% dos óbitos foram nas vias.

Estado também tem queda

nas mortes de motociclistas

No Estado, foram registradas 119 mortes de motociclistas, redução de 13,1% na comparação com o mesmo período do ano passado (137 casos). Ocorrências envolvendo pedestres também tiveram forte redução, com 86 óbitos neste ano contra 106 em fevereiro de 2018 (-18,9%). Acidentes com ocupantes de automóveis somam 92 fatalidades contra 80 no período anterior, aumento de 15%. As estatísticas para ciclistas permaneceram estáveis, com 29 óbitos.

O perfil da vítima de acidentes no Estado é homem (81,2%), condutor do veículo (57,5%) e cerca de um quarto dos casos (22,8%) envolve jovem com idade entre 18 e 29 anos. Os acidentes fatais estão concentrados no período da noite (50,6%) e nos fins de semana (46%), sendo que os picos ocorreram nos dias 9 e 10 de fevereiro (37 mortos) e nos dias 23 e 24 (50 mortes), sempre um sábado e um domingo.