Black Friday: consumidores se divertem com piadas sobre promoções

Paulo Pinto/Fotos Públicas

O bom humor do brasileiro é invejável. Mesmo em uma situação econômica difícil, os internautas aproveitam a Black Friday para fazer piadas e compartilhar memes.

A campanha chegou ao Brasil, inicialmente na internet, por meio do site Busca Descontos, em 2011. Nos anos seguintes, consumidores que encontram propaganda enganosa em vez de descontos reais ironizam a campanha na internet. Assim, surgiu o termo “Black Fraude” – dando a entender que as lojas sobem os preços antes do dia promocional para simularem, posteriormente, redução nos valores.

Em 2019, mesmo com a economia patinando, os brasileiros utilizaram as redes sociais para desabafar, mas em tom de brincadeira.

Um exemplo disso é o uso de memes com personagens como Julius, de Todo Mundo Odeia o Chris. Na série, ele é conhecido por ser controlado com as finanças e calcular centavos nas compras do dia a dia.

Outro personagem muito usado em memes é o Chapolin Colorado, criado por Roberto Gomes Bolaños. Na internet, o “Vermelhinho” sempre “reflete” sobre questões da vida. Em um dos memes montados, diz: “de que adianta ter a Black Friday se não tenho dinheiro na Friday, Saturday, Monday?”.

E os internautas também fizeram piadas para ironizar a própria situação econômica com a hashtag “eu na Black Friday”: “Eu com 23 anos vendo as pessoas gastarem na Black Friday e eu não ter um tostão pra comprar nada”, escreveu, por exemplo, um internauta.