Estado também testará alunos e professores

Governo do Estado também vai iniciar na terça-feira a testagem de alunos, professores e servidores da rede estadual de ensino. O inquérito tem como objetivo estimar a incidência da covid-19 em docentes, funcionários e estudantes de escolas de diferentes regiões do Estado. A medida, no entanto, não deve alterar o cronograma anunciado pela gestão Doria para volta às aulas.

O inquérito será feito em 20 cidades do Estado e serão testados 10 mil alunos e 9,3 mil servidores. Nos municípios selecionados, o teste acontecerá em cinco escolas, com 100 alunos por colégio e com testagem também nos servidores dessas instituições de ensino. O teste utilizado será o RTP-CR.

“Essa é uma medida adicional, que permitirá avaliar a circulação do vírus no momento atual. O que nós entendemos é que, quando se faz o RTP-CR, mostramos como está neste momento a circulação do vírus. E isso permite que se possa identificar a circulação do vírus na região, e aí podemos avaliar a possível necessidade de fechamento de uma escola numa região ou mais escolas”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

A Prefeitura de São Paulo já iniciou um censo sorológico na área de Educação, no dia 1º. A ideia é testar professores, estudantes e servidores da rede municipal de ensino para identificar a prevalência de infectados pela covid-19. Ao todo, esse censo testará 777 mil pessoas. A secretaria municipal quer priorizar a volta às aulas em novembro para professores e estudantes que já tenham anticorpos.