Doria ordena apuração sobre ameaça a petista

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou que a Polícia Civil investigue ameaças sofridas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na semana passada, após a anulação das condenações impostas ao petista e restabelecimento de seus direitos políticos. Em nota, o Palácio dos Bandeirantes informou que Doria telefonou para a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ao tomar ciência das ameaças.

“Doria entende que não será à base de ameaças, agressões ou tiros que o Brasil encontrará o caminho da paz, equilíbrio e respeito pela democracia e pelo contraditório. A condenação da violência política é uma regra imutável da democracia”, diz a nota divulgada pelo palácio.

Ainda de acordo com as informações do governo paulista, Doria assistiu a um dos vídeos com as ameaças a Lula e solicitou investigação sobre os autores do material. O governador de São Paulo recebeu uma carta com informações sobre os ataques. Em um dos vídeos que se tornaram públicos, um homem armado faz disparos contra fotos do ex-presidente.

Por meio de sua conta no Twitter, Gleisi agradeceu ao governador e ao procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mário Sarrubbo, “pelo pronto atendimento à representação criminal que fizemos contra o criminoso” que ameaçou o ex-presidente. “Medidas serão tomadas em relação ao crime. A máquina bolsonarista do ódio tem de ser contida”, complementou.

O aceno do governador, que já fez duras críticas ao petista, ocorre dias após Lula elogiar a vacina Coronavac. Na semana passada, Doria sinalizou que pode desistir de concorrer à Presidência e tentar a reeleição.