PF mira em funcionários de empresas que atuam no Aeroporto de Guarulhos

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira, 18, a Operação Área Restrita II, contra o tráfico internacional de drogas. A investigação mira em uma organização criminosa composta por funcionários de empresas que atuam no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, desde, pelo menos, novembro de 2019.

Agentes cumprem, ao todo, 90 mandados judiciais: 53 de busca e apreensão, 22 de prisão temporária, 12 de prisão preventiva e três de restrição de acesso ao aeroporto paulista.

De acordo com a corporação, ao longo das investigações foram apreendidas mais de 1,5 toneladas de cocaína. As drogas seriam enviadas para cidades da Europa como Lisboa, Porto, Amsterdã e Johanesburgo.

Os investigadores apontam ainda que, apesar de a investigação apurar fatos de novembro de 2019, a modalidade de tráfico sob suspeita ocorre “há muito mais tempo no Aeroporto de Guarulhos”. De acordo com a Polícia Federal, trata-se da 5ª e maior operação da espécie realizada pela corporação.

Os investigados podem responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação ao tráfico internacional de drogas.