Ponte da Sabesp no rio Pinheiros ganha grafite em alerta sobre água

Para chamar a população de São Paulo a se engajar na preservação da água, uma ponte sobre o rio Pinheiros que abriga uma adutora da Sabesp ganhou um dos maiores grafites da cidade. Com 55 metros de extensão e 1.200 metros quadrados de cobertura, a pintura cobriu todos os lados e a adutora, tornando-a primeira ponte de São Paulo a ser inteiramente grafitada.

Iniciativa do executivo Rodrigo Cordeiro e do artista urbano Gamão, o projeto Graffiti pela Água conta com o apoio da Sabesp, que é uma das integrantes do Novo Rio Pinheiros, projeto para devolver o rio limpo à cidade até 2022. A empresa cedeu a ponte que passa sobre o rio conduzindo uma adutora de água tratada, bem próxima à Ponte Cidade Universitária, como cenário para o grupo de 16 artistas de várias regiões, coordenados por Gamão. O objetivo foi entregar um marco ambiental para a cidade.

O projeto inclui ainda grafites em três chaminés de equilíbrio da Sabesp – estruturas metálicas nas margens dos rios – e pinturas em 30 telas que percorrerão a cidade com uma exposição itinerante, sempre com a temática da água. Iniciados nas comemorações do Dia do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, os trabalhos foram concluídos nesse fim de semana. No total, foram usados mil litros de tinta e 1,5 mil tubos de spray (produtos sustentáveis, a base de água).