Empreendedores criam bebidas diferenciadas sem terem uma destilaria e conquistam prêmios

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), a indústria brasileira de alimentos e bebidas teve um crescimento de 12,8% no faturamento no ano passado em comparação com 2019, atingindo R$789,2 bilhões, contando exportações e vendas para o mercado interno. O resultado representa 10,6% do PIB nacional. No ano de 2019, o setor faturou R$699,9 bilhões. Além disso, este ano, o país já registrou a abertura de aproximadamente 40 mil novos negócios entre os Microempreendedores Individuais (MEI). O setor de bebidas está no topo da lista, registando crescimento superior a 80% na comparação com 2020. É o maior aumento registrado desde o ano de 2015.

“Hoje muitos produtores lançam a própria marca de bebida e continuam exercendo uma outra profissão, pois atualmente é muito mais fácil criar um destilado”, explica Leandro Dias, criador do curso Lucrando com bebidas.

Lançado em maio de 2020, o Lucrando com bebidas já teve mais de 1.500 alunos matriculados de diferentes regiões do país. Além de ensinar todo o passo a passo de forma simples e direta, o curso também já indica o contato de fornecedores para produzir os rótulos e as garrafas.

A prova de que as bebidas comercializadas pelos alunos do curso estão conseguindo ter destaque no mercado é que alguns empreendedores já conquistaram medalha de ouro na 20ª edição do Concurso Vinhos e Destilados do Brasil 2021, premiação que ocorreu recentemente no país. O objetivo do concurso é enaltecer as marcas nacionais e mostrar como elas estão empenhadas na produção de vinhos e destilados de qualidade.

 O detalhe é que os alunos premiados competiram com profissionais com anos de atuação no mercado e os destilados que eles lançaram não completaram ainda nem um ano de lançamento. Além disso, somente 30% das bebidas inscritas são premiadas com medalha.

Gin com guaraná e castanha do pará

O militar Paulo Roberto Faraco de Lima nasceu em Manaus (AM). Após pensar em alguma atividade para ser exercida na aposentadoria, Paulo decidiu investir no mercado de destilados, pois constatou o alto consumo em todos os níveis sociais que conhece. “Isso foi um fator decisivo na minha escolha, pois é um mercado muito amplo e rentável”, afirma o militar. Foi então que ele viu uma postagem feita pelo Leandro Dias dizendo que era possível ter sua própria marca de bebida sem burocracia.

“Inicialmente queria trabalhar com cachaças, mas quando descobri que com o gin eu poderia criar uma receita com ingredientes que fizeram parte da minha infância, optei pela segunda opção”, ressalta Paulo. Batizado de Noçoquém, além de ter doze botânicos em sua composição, a bebida é feita com o guaraná da Amazônia e a Castanha do Pará. A escolha dos ingredientes é uma forma de homenagear os avós do militar.

“A castanha tem muito do meu passado, então, através dela ,eu consigo me lembrar dos momentos alegres e também dos difíceis da minha vida”, diz Paulo. Diz a lenda que Noçoquém era um lugar encantado na floresta amazônica. Lançada no dia 02 de setembro de 2021, ela já conquistou medalha de ouro no concurso de vinhos e destilados do Brasil 2021, premiação que aconteceu este mês. O preço sugerido da garrafa de 750ml é de R$124,99 e a bebida poder ser adquirida online.

Whisky nacional e com qualidade

Natural do Paraná, o empreendedor Mauro Bonvento até então trabalhava em diversos setores, como importação de fumígeno, turismo, construção e carne de corte. Foi então que com a chegada da pandemia, ele viu que cinco dos seis ramos em que ele trabalhava ficou parado completamente. “Quando eu vi que precisava tomar uma atitude, percebi que o ramo de bebidas alcoólicas e de tabaco estava crescendo, e como eu já tenho conhecimento sobre o universo dos tabacos, decidi buscar mais informações sobre o das bebidas”, explica Bonvento.

Foi quando que ele decidiu procurar na internet um curso que ensinava como preparar o próprio destilado e resolveu iniciar os estudos em novembro de 2020. “O que mais me motivou a buscar informações nesse segmento é a estabilidade que ele possui mesmo nesse período de crise”, afirma o empreendedor. Após o curso, ele não pensou duas vezes, e em março de 2021, lançou o seu próprio Whisky batizado de MacGyver.

Com o objetivo de provar que existe whisky nacional com qualidade, e buscando nacionalizar o efeito da turfa nos whiskies turfados convencionais, o malte foi submetido a um processo de defumação inovador, onde a madeira de reflorestamento transfere para os grãos as características de aroma e sabor defumado de forma marcante. A garrafa de 750ml custa R$239 e pode ser adquirida no site oficial da bebida.

Trabalho em vários setores, e a bebida veio para diversificar minhas atividades. Porém, com os números apresentados pelos resultados dos últimos seis meses, não irá demorar para se tornar a minha atividade principal. O crescimento é extremamente satisfatório”, diz Bonvento. Apesar do whisky ter sido lançado esse ano, a bebida já está ganhando destaque no setor, e também conquistou medalha de ouro no concurso de vinhos e destilados do Brasil 2021.