Governo de SP anuncia R$ 13 milhões para hospitais Santa Marcelina da Grande SP

O Governador em exercício Rodrigo Garcia anunciou nesta terça-feira (21) a liberação de R$ 13 milhões em custeio e equipamentos para hospitais geridos em parceria com a Organização Social de Saúde (OSS) Casa de Saúde Santa Marcelina. As unidades ficam localizadas na Capital, em Itaquera e no Itaim Paulista, e no município de Itaquaquecetuba, na região do Alto Tietê.

“Estou aqui para trazer três boas notícias. A primeira delas é um recurso de custeio para fechar as contas do fim de 2021, que foi um ano desafiador para todos nós. Além disso, a modernização dos equipamentos de hemodinâmica, estamos liberando R$ 5 milhões para isso. E ainda recursos do programa Mais Santas Casas que vai dar um complemento de recursos para o dia a dia do Santa Marcelina”, destacou Rodrigo Garcia.

O recurso contempla R$ 8 milhões extras para custeio da assistência de alta complexidade ofertada nos hospitais gerais de Itaquaquecetuba e Itaim Paulista em 2021, sendo aproximadamente R$ 4 milhões para cada. Além disso, inclui R$ 5 milhões destinados à aquisição de dois novos aparelhos de hemodinâmica para a unidade de Itaquera, em 2022.

Tanto os serviços de Itaquaquecetuba quanto do Itaim, na região leste da Grande São Paulo, já recebiam repasse mensal de R$ 10 milhões mensais por meio de contrato de gestão. Juntos, ambos receberam mais de R$ 569 milhões entre custeio e investimento desde 2020. Estas unidades totalizam 526 leitos e são referência para alta complexidade na região, incluindo o Alto Tietê. A partir de 2022, a base mensal de custeio subirá para R$ 13 milhões, permitindo inclusive que a unidade do Itaim ative 10 novos leitos de UTI e amplie em 10% os procedimentos eletivos.

O hospital de Itaquera também já recebeu R$ 279,4 milhões desde 2020 por meio de convênios firmados com e Secretaria de Estado da Saúde. Os recursos equivalem a 42% do valor total recebido pela instituição para atendimentos pelo SUS, se considerado o valor global incluindo os recursos previstos pelo SUS por meio do teto de Média e Alta Complexidade, definido pelo Ministério da Saúde. A unidade possui 700 leitos e, a partir do próximo ano, passa a contar com R$ 82,2 milhões no convênio anual com o Governo do Estado por meio do programa Mais Santas Casas, que viabiliza um incremento de R$ 10 milhões no valor repassado anteriormente.

O hospital de Itaquera atua como um centro de ensino e pesquisa, mantendo mais de 40 programas de residência médica, multiprofissional e especialização. A unidade também é referência para Acidente Vascular Cerebral (AVC) e transplantes de medula óssea e rim.

“Agradecemos toda colaboração das instituições Santa Marcelina. Sabemos quantas vidas foram salvas pela adequada assistência na pandemia, mas em paralelo a isso todas as outras demandas continuaram sendo atendidas, garantindo que toda população pudesse ser acolhida. Esses aportes darão a possibilidade de se atender muito mais consultas, exames e cirurgias”, destacou o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.