Câncer animal pode ser apenas mais um diagnóstico e não uma sentença de morte

Imagem: Freepik

O diagnóstico de câncer quase sempre vem acompanhado de um sentimento de desolação e desesperança para qualquer tutor de pet. É como se estivéssemos chegando cada vez mais perto do fim da linha; é o término de um ciclo de dedicação, amizade e muito amor, como sempre é a vida dos pets. 

Felizmente, a história não precisa ser escrita assim. Embora o câncer seja uma doença preocupante, ela assume diferentes formas e níveis de agressividade que variam dentro de diversos fatores como variação individual, estado nutricional do paciente, tipo de tumor sendo dependente da sua agressividade ou não, estágio em que a doença foi diagnosticada que se traduz pelo tempo de desenvolvimento da mesma, onde quanto mais cedo ocorre o diagnóstico, melhor será o prognóstico.  E a melhor notícia é que ela não é uma sentença de morte. 

“Atualmente, a Medicina Veterinária oferece recursos para os tutores,cujo pet vem enfrentando o câncer. Trata-se da terapia Viscum album, que consiste em aplicações diárias, por meio de injeções, com intuito de estimular a imunidade e atacar as células do câncer”, afirma Dra. Ana Catarina Valle, uma das pioneiras da técnica, na medicina veterinária, no Brasil. Segundo ela conta, este medicamento atua como citotóxico seletivo, contra as células tumorais e, também, age estimulando as defesas do organismo, sendo imunomodulador.

Doutora em Genética e Biotecnologia, a veterinária estudou o medicamento durante os quatro anos de seu doutorado, comprovando seus efeitos. “Tenho dedicado minha vida a trabalhos nessa área em busca de melhores soluções para cura e controle de doenças crônicas, associada a melhor qualidade de vida de pacientes que não encontram saída pela medicina convencional”, explica ela. “O que comprovo é que os resultados com a terapia Viscum album como tratamento complementar ou único para diversos tipos de câncer, independente do estágio da doença, são fantásticos”, revela a especialista. 

Segundo ela, a melhora da qualidade de vida obtida pelos animais com câncer como resposta ao tratamento é significativa, associada a uma maior sobrevida. “Como o medicamento age estimulando as células no sistema imune, melhora o apetite, diminui a fadiga, melhora a qualidade do sono, ou seja,  promove de forma direta na qualidade de vida dos animais enfermos”. 

A médica veterinária comenta o caso de uma cachorrinha, chamada Luna, que foi diagnosticada com mieloma múltiplo aos 11 anos. Até então, não existia em toda a literatura veterinária, um caso de cura ou regressão da doença, até que Luna passou pelo tratamento com Viscum injetável. Um ano depois, após ser submetida a novos exames,o inesperado foi comprovado: o mieloma havia regredido. Luna está viva até hoje, estando em sobrevida há 4 anos.

De acordo com a veterinária, se Luna tivesse passado por um tratamento convencional, teria poucas chances de sobreviver, conforme descrito na literatura convencional. Com a técnica inovadora, a cachorrinha ganhou uma segunda vida, o que significa mais tempo proporcionando alegrias para sua família. O câncer está entre as doenças que mais ocorrem entre cães e gatos com elevados índices de morte, principalmente pelo diagnóstico tardio. A terapia com Viscum álbum representa uma esperança para todos aqueles que amam os pets.