Poros dilatados: o que são, porque surgem e como tratar

Foto: Ron Lach no Pexels
Único jornal diário gratuito no metrô

Que ter pele oleosa não é fácil por si só, mas e quando surgem outros incômodos devido à oleosidade? Acnes, cravos, poros dilatados. Pois é, existe mais um fenômeno para entender e tratar: os poros dilatados.

Embora muito comuns, nem todo mundo sabe que eles existem e muito menos se livrar deles. Pensando nisso, a dermatologista Ana Coutinho tirou as principais dúvidas sobre o assunto – do surgimento ao tratamento. 

O que são poros dilatados?

Os poros são aberturas na superfície da pele por onde as nossas glândulas sebáceas eliminam o sebo humano, fundamental para a proteção e lubrificação da nossa pele. Quando estas glândulas produzem uma quantidade de sebo maior do que o normal, os canalículos que se comunicam com a superfície ficam dilatados, e os poros acompanham esta dilatação. Se este distúrbio se mantém por um tempo muito longo sem tratamento ou controle, os poros acabam ficando permanentemente dilatados.

Por que a pele oleosa é a que mais sofre com isso?

A pele oleosa por suas características genéticas ou adquiridas (ambientais) produz muito mais sebo do que o necessário, o que leva a dilatação dos canalículos e poros, mais evidentes nas áreas oleosas da face com a zona T (testa, nariz e queixo). 

Existe tratamento para a condição?

Sim. Existem ativos presentes em produtos e linhas de dermocosméticos destinados ao skincare das peles oleosas, como o ácido salicílico 2%, o ácido láctico, gluconato de zinco, entre outros, ideais para o controle da oleosidade no longo prazo com redução dos poros dilatados. Portanto, para tratar é preciso usar produtos para a pele oleosa e acneica, que tenham em sua composição ativos com propriedades antiseborreicas. 

O uso constante (e excessivo) de maquiagem pode entupir os poros? Quais as consequências?

Sim, o uso de maquiagem pode provocar a obstrução dos poros, mas este fenômeno é mais frequente quando não existe uma higiene adequada da face após o uso de dos cosméticos. A principal consequência disso é o aparecimento da acne cosmética que pode aparecer logo após o uso da maquiagem ou após um tempo de uso crônico. Esta última forma acontece com o uso crônico de produtos mais oleosos, como, por exemplo, fórmulas muito pesadas e oleosas.

Qual é a rotina de skincare ideal para quem apresenta essa dilatação? 

A rotina de skincare de uma pele oleosa deve contar com alguns passos. São eles:

  • primeiro, higiene mais superficial com a remoção das maiores partículas através da aplicação de uma loção micelar que que proporcione limpeza, desobstrução dos poros e controle da oleosidade. 
  • depois, deve-se realizar uma lavagem suave com sabonetes líquidos ou géis que tenham em sua fórmula ativos antiseborreicos e queratolíticos que possam agir na redução da oleosidade por um tempo mais duradouro. Não se esqueçam que a temperatura da água deve ser sempre amena ou fria.
  • por fim, pela manhã, um bom filtro solar indicado para as peles oleosas, com uma formulação mais seca, de fácil aplicação, boa espalhabilidade que não obstrua os poros, e, à noite, produtos que proporcionem uma eficiente renovação celular estão indicados.
  • dica extra: a adoção semanal (1 a 2x) de máscaras que proporcionem uma leve esfoliação com ação calmante são super recomendadas.

Ah, e nunca deixe de procurar um dermatologista antes de iniciar uma rotina de cuidados para a pele.