Share
Pré-Carnaval em São Paulo vai ter até aula em ‘universidade do samba’

Pré-Carnaval em São Paulo vai ter até aula em ‘universidade do samba’

“A gente não tem um material didático não. Tá tudo aqui”, diz o sambista Chapinha da Vela, enquanto aponta para a cabeça. Aos 60 anos, ele é um dos criadores do samba da vela de Santo Amaro e vai estrear na carreira de professor na “universidade” do samba neste Carnaval.
Chapinha fará parte do corpo docente que o Acadêmicos do Baixo Augusta, bloco que reúne um milhão de pessoas no centro de São Paulo, inaugura no Carnaval 2018.
O festival de pré-Carnaval do bloco inclui aulas e encontros de caráter educativo, além de festivo. “Mesmo os eventos que não são propriamente aulas têm um caráter educativo, de transmitir tradição”, afirma Alê Youssef, o fundador do bloco,
A roda de samba de Chapinha é no dia 19. “O que eu imagino é uma palestra aula. Ensinar a tocar um agogô, um tamborim, e vamos que vamos!”, diz o sambista.
Monica Estela, que é bonequeira e mascareira, dará uma oficina de máscaras para a folia, nos dias 15 e 16. “Na oficina iremos traçar um breve panorama da origem da máscara e do carnaval e como uma coisa se associa à outra”, explica a mascareira.
Cada participante poderá ir para casa com máscaras de meio rosto de gesso.
Do dia 15 ao 20, será realizada a aula de “drag queen”, em que o professor Zecarlos Gomes ensina homens ou mulheres a darem vazão à transformista interna.
Entre as lições do curso: Como andar de salto alto e como fazer uma maquiagem que sobreviva à folia.
A universidade do samba, afirmam seus organizadores, é uma proposta conceitual. O intuito é “passar adiante, naturalmente, os conhecimentos aprendidos e vivenciados no carnaval de rua de São Paulo”, diz Ronaldo DX Bitello, mestre da bateria do Confraria do Pasmado, bloco que completa 15 anos em fevereiro e faz uma roda de samba no dia 21 no Baixo Augusta.
Há outras instituições que dão à expressão escola de samba significado um tanto mais literal. O Sesc da Vila Mariana oferece de 26 de janeiro a 9 de fevereiro um curso de aplicação de estêncil (estampa feita com tinta e formas) em roupas de Carnaval.
O Centro de Dança São Paulo, no Campo Belo, dará a partir do dia 18 um intensivo de samba, com cinco aulas de uma hora até 8 de fevereiro. Pagando R$ 150, qualquer um sai dali com samba no pé, garante a escola.

(Folhapress)
Foto: Divulgação

Deixe seu Comentário