Share
Câmeras não gravaram Fiat 500 que matou idoso em SP

Câmeras não gravaram Fiat 500 que matou idoso em SP

As câmeras da rua onde foi achado o Fiat 500 responsável por atropelar e matar o aposentado Oswaldo Borin, 79 anos, durante um racha, não gravaram o veículo. Na via só há aparelhos de monitoramento (que não fazem gravações), segundo o delegado Marcel Druziani, titular do 23º DP (Perdizes), que investiga o caso.
O crime ocorreu no último domingo (14), na Vila Madalena (zona oeste). Borin atravessava na faixa de pedestres da rua Heitor Penteado, na Vila Madalena (zona oeste), quando foi atropelado pelo Fiat 500, que disputava um racha com um Gol azul, segundo a investigação -o motorista do Gol, um caminhoneiro, foi indiciado.
Segundo a polícia, o Fiat 500 é de depósito judicial e estava sob responsabilidade do 30º DP (Tatuapé).
Um carcereiro disse que estava usando o carro para uma investigação de tráfico de drogas quando o estanciou, por volta das 19h30 do dia do atropelamento, na rua Jarinu. Ao retornar, às 23h50, o automóvel tinha sido furtado, diz ele.
Segundo Druziani, o veículo foi achado na segunda-
feira (15) na rua Cláudio Furquim (Tatuapé) a 2,7 km do local onde teria sido furtado.
O delegado diz que a Justiça autorizou o uso do carro pela delegacia.

(Folhapress)
Foto: Reprodução/TV Globo

Deixe seu Comentário