Share
Guarda-civil é assassinado durante assalto em São Paulo

Guarda-civil é assassinado durante assalto em São Paulo

Um guarda-civil de 36 anos morreu após ser baleado durante uma tentativa de assalto na região central de Diadema (ABC), na madrugada de de quarta-feira (17).
Conforme informações da Polícia Civil, Dione Rocha Dutra trabalhava na Guarda Civil Municipal da cidade e voltava do trabalho em sua moto. Ele foi abordado na rua Cidade de Ribeirão por dois homens, também em uma motocicleta.
A polícia ainda não sabe se Dutra reagiu, mas os criminosos atiraram quatro vezes em sua direção. A polícia diz que dois tiros o acertaram. A dupla fugiu sem levar nada.
A pistola 380 do guarda foi encontrada com ele. Uma câmera de segurança flagrou a ação e mostra os dois suspeitos, um deles com uma mochila de entrega. Após os tiros, o GCM correu, mas pouco tempo depois caiu perto na rua.
Uma testemunha contou à reportagem que estava na sala de sua casa quando começou a ouvir uma conversa mais alta vindo da rua. Ela saiu e viu três homens próximos e uma moto caída.
“Uma das pessoas dizia: “vaza, vaza”. Depois só ouvi os disparos. Fiquei com medo e voltei para dentro de casa. Quando retornei para a varanda vi os dois homens [bandidos] discutindo entre eles. Depois eles subiram na moto e fugiram pela contramão da via”, disse a testemunha, que pediu para não ser identificada.
O GCM chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal da Cidade, mas morreu. Sua moto passou por perícia e foi devolvida para os familiares da vítima.
O caso foi registrado como latrocínio (morte em assalto) no 1º DP da cidade, onde será investigado. A polícia procura por outras câmeras de segurança que ajudem na identificação dos suspeitos e também na placa da moto.
Segundo a polícia, o GCM também atuava na ronda escolar da cidade.

(Folhapress)
Foto: Divulgação

Deixe seu Comentário