Share
Cai número de mortes no trânsito na cidade de São Paulo

Cai número de mortes no trânsito na cidade de São Paulo

O número de mortes no trânsito da capital registrou queda de 7,06% no ano passado, em relação a 2016 -a quantidade de vítimas fatais caiu de 950 para 883. No balanço de todo o Estado, porém, as mortes foram de 5.133 para 5.261, aumento de 2,49%. O levantamento é do Infosiga, banco de dados do governo estadual.
Aumento expressivo foi registrado no número de ciclistas mortos no trânsito da capital -foram 25 óbitos em 2016 e 37 no ano passado, um salto de 48%. Os pedestres lideram o ranking de vítimas fatais e houve pequeno aumento no número de ocorrências entre um ano e outro, de 389 para 395.
Já no caso de motociclistas, o número de mortes teve queda de 311 para 306.
Das mortes registradas na capital, 35 ocorreram nas marginais Tietê e Pinheiros -que, há um ano, tiveram a velocidade máxima permitida aumentada pela gestão João Doria (PSDB). Dessas ocorrências, 23 vitimaram motociclistas, 9 envolveram pedestres e 3 envolveram ocupantes de carros.
“Enquanto houver uma morte no trânsito, não há o que comemorar. Estamos atentos às medidas que dão certo, e os índices negativos nos servem de alerta”, diz o presidente da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), João Octaviano Machado Neto. Ele reconhece que o número de mortes de ciclistas é um índice impactante, mas diz que o número de ciclistas também cresceu. “De modo geral, um dos desafios é educar, é conscientizar as pessoas sobre a cidadania. Todos merecem respeito no sistema viário.”

(Folhapress)
Foto: Reprodução/TV Globo

Deixe seu Comentário