Share
Doria anuncia obra de R$ 400 milhões para  construção de piscinão entre capital e ABC

Doria anuncia obra de R$ 400 milhões para construção de piscinão entre capital e ABC

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na manhã desta quarta-feira (13) que o governo do estado vai viabilizar a construção do Piscinão de Jaboticabal, que pretende prevenir enchentes em área da capital na divisa com municípios do ABC. A obra é estimada em R$ 400 milhões.

O anúncio foi feito após reunião com prefeitos de oito cidades para discutir medidas a serem tomadas em áreas afetadas pelas fortes chuvas desta semana. O temporal que caiu entre domingo (10) e segunda (11) deixou 13 mortos e causou destruição na capital e na Região Metropolitana.

Participaram da reunião os prefeitos de São Paulo, Bruno Covas (PSDB); de Mauá, Átila Jacomussi (PSB); de Diadema, Lauro Michels (PV); de Santo André, Paulo Serra (PSDB); de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB); de Ribeirão Pires, Adler Teixeira (PSB); de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido); e o vice-prefeito de São Caetano do Sul, Roberto Vidoski (PSDB).

Doria disse que mortes e danos causados por enchentes nos últimos dias na capital paulista e na região metropolitana não foram por falta de preparo e ações preventivas. Segundo ele, não havia expectativa do volume de chuva que caiu no Estado entre domingo e segunda-feira (dias 10 e 11). “Em circunstâncias como esta, ainda que tivéssemos todos os piscinões teríamos danos. É incontrolável”, afirmou.

Uma das iniciativas anunciadas a médio prazo foi a assinatura de um Decreto de Utilidade Pública (DUP) assumindo o compromisso de construção do piscinão Jaboticabal. Havia uma confusão entre as cidades sobre a responsabilidade da obra, que atende principalmente moradores da região do ABC.

O governo do Estado, porém, não tem verba em caixa para a construção da obra e vai recorrer ao governo federal. O projeto para o piscinão é da Prefeitura de São Paulo, já está pronto e terá capacidade para abrigar 900 mil metrôs cúbicos de água.

Desassoreamento nos córregos

atingirá sete municípios paulistas

A curto prazo, o governador ordenou ainda a construção de uma galeria do córrego da Mooca para desviar o caminho da água do Rio Tamanduateí, que transbordou e afetou moradores do entorno do a Avenida do Estado, na zona sul da capital paulista, além da região do ABC.

Segundo Doria, também será feito o desassoreamento de córregos nos 7 municípios, além da construção de muros de arrimo, a pedido das prefeituras. Não foram dados prazos para início ou conclusão das obras.

O governo estadual anunciou também a destinação de R$ 20 milhões do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi) para a assistência aos 7 municípios do Grande ABC e à capital. 

O Banco do Povo, instituição do governo estadual, irá ainda liberar até R$ 20 mil para pequenos comércios e microempreendedores da região do Grande ABC que tiveram seus estabelecimentos destruídos pelas enchentes. Um crédito imediato de R$ 1 mil, segundo Doria, também foi autorizado.

Foto: FLAVIO CORVELLO

Deixe seu Comentário