Ônibus poderá parar fora do ponto para mulheres e idosos em São Paulo

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quinta-feira (23) projeto de lei que permite a mulheres e idosos desembarcarem de ônibus do transporte público em locais fora dos pontos de parada, das 21h até 5h. Segundo o autor do projeto, o vereador Gilberto Natalini (PV), a medida visa dar a opção a mulheres e idosos de escolherem um ponto mais seguro para o desembarque. O projeto seguiu para a prefeitura e será analisado pelo prefeito Fernando Haddad (PT), que poderá sancioná-lo ou vetá-lo.

“Escolhendo onde quer descer, essa população mais vulnerável a assaltos, como os idosos, ou a assédio e violência sexual, como é o caso das mulheres, pode optar por um trajeto mais seguro”, disse Natalini.

O vereador disse que o projeto foi feito depois do pedido de um grupo de mulheres que foi ao seu gabinete falar sobre segurança. “Essa iniciativa já existe em oito outras cidades brasileiras, como Cuiabá, no Mato Grosso, e Volta Redonda, no Rio de Janeiro”, diz Natalini.

“Claro que não vai resolver o problema, mas é um bom paliativo, por permitir desembarcar em locais mais seguros. Minha expectativa é de que o prefeito sancione o projeto”, afirmou o vereador Natalini.

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) afirmou por meio de nota que não há problemas técnicos para que a medida seja adotada. “Até o momento não foram identificadas dificuldades para a implantação da medida, uma vez que não haverá mudança no itinerário das linhas”, diz a nota do SPUrbanuss.

Foto: Fabricio Bomjardim/Folhapress