Bolsa Família terá aumento de 12,5% a partir do mês de julho

REAJUSTE – Percentual anunciado nesta quarta-feira pelo presidente interino Michel Temer é bem maior que os 9% prometidos pela presidente afastada Dilma Rousseff em maio

Em busca de uma agenda positiva, o presidente interino, Michel Temer, anunciou nesta quarta-feira (29) um reajuste médio de 12,5% para os benefícios do programa Bolsa Família, acima dos 9% prometidos por Dilma Rousseff em maio.

O aumento passará a valer a partir de julho. O peemedebista decidiu fazer o anúncio no mesmo dia em que foram divulgados dados sobre o aumento da taxa de desemprego no país.

Segundo o IBGE, o percentual ficou em 11,2% no trimestre de março a maio, elevando o total de desempregados para 11,4 milhões. No trimestre passado, de dezembro a fevereiro, a taxa havia ficado em 10,2%.

Segundo o governo federal, o aumento será concedido com base em remanejamento de recursos já previstos no orçamento da pasta para este ano, que será mantido em R$ 28 bilhões. O benefício social não sofria reajuste desde maio de 2014.

O decreto que será publicado pelo governo interino, concedendo o reajuste, também prevê o aumento da linha de extrema pobreza de R$ 77 para R$ 85 e de pobreza de R$ 154 para R$ 170. O reajuste passará a ser pago a partir de 18 de julho, quando tem início o pagamento da folha de pagamento mensal. Segundo o governo federal, o aumento do benefício aumentará de R$ 2,2 bilhões para R$ 2,5 bilhões os gatos na folha de pagamento.