Dom Paulo Evaristo Arns é homenageado em São Paulo

Uma missa celebrada neste sábado (2) na Catedral da Sé, região central, marcou os 50 anos de ordenação episcopal do arcebispo emérito de São Paulo, Cardeal Paulo Evaristo Arns. Aos 94 anos de vida, o Dom Paulo é considerado o pastor das periferias, dos pobres e da justiça. Sua prioridade de vida sempre foi auxiliar os pobres, moradores da periferia, migrantes, imigrantes, jovens e mulheres. Durante a ditadura militar também foi uma figura central da igreja brasileira, destacando-se pela defesa aos direitos humanos.

Atento às causas concretas do povo brasileiro, chegou a acolher na Catedral da Sé inúmeros líderes mulçumanos, judeus, budistas, evangélicos e o líder espiritual do budismo tibetano, Dalai Lama.

Autor de 56 livros, o cardeal recebeu mais de uma centena de títulos nacionais e internacionais. Como reconhecimento por sua atuação em favor aos refugiados, recebeu o prêmio internacional “Medalha Nansen”, do Alto Comissionado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), concedido em Genebra, na Suíça.