Novas faixas exclusivas de ônibus passam a valer na região da Paulista

CRÍTICAS – Apenas na alameda Santos, cerca de 40 taxistas afirmam que perderam o ponto e que clientes cativos, sobretudo idosos, terão dificuldades de conseguir um carro

Sob protestos de taxistas, comerciantes e até de parte dos moradores, começam a valer nesta segunda-feira (4) a circulação exclusiva de ônibus públicos em faixas desenhadas em vias paralelas à avenida Paulista, no Jardins (zona oeste). Ao todo, são 5,8 quilômetros de trechos de circulação à direita das pistas dedicados ao transporte público.

As vias estão em toda a extensão da alameda Santos (sentido Consolação-Paraíso), nas ruas Cubatão e Abílio Soares (sentido Paraíso-Consolação) e nas ruas Cincinato Braga, São Carlos do Pinhal e Antonio Carlos (sentido Paraíso-Consolação).

Apenas na alameda Santos, cerca de 40 taxistas afirmam que perderam o ponto e que clientes cativos, sobretudo idosos, terão dificuldades de conseguir um carro. Comerciantes locais reclamam das dificuldades criadas para o desembarque de passageiros e cargas e avaliam que vão perder movimento de clientes.

Já a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informa que a medida vai beneficiar 231 mil passageiros que se utilizam de 22 linhas de ônibus que irão transitar pelas novas faixas.

Um sistema de sinalização, com placas com luzes amarelas irá indicar o momento da restrição das vias. Quando as luzes estiverem piscando, só ônibus urbanos poderão transitar na faixa da direita. Quando as luzes estiveram apagadas, o trânsito estará livre para demais veículos.

No dia 18 deste mês, fiscais de trânsito irão intensificar a observação de respeito às faixas exclusivas. Transitar por elas sem autorização é considerada infração gravíssima, com perda de sete pontos na CNH e multa de R$ 191,54.