Em depoimento à CPI do Theatro, Juca fala em “erro” de secretário

Em depoimento nesta quarta-feira (3) à CPI da Câmara dos Vereadores de São Paulo que apura irregularidades nas contas do Theatro Municipal, o ex-ministro da Cultura Juca Ferreira avaliou como “um erro” a ingerência do secretário de Comunicação da Prefeitura, Nunzio Briguglio Filho, em uma negociação específica da casa.

Segundo o vereador Ricardo Nunes (PMDB), Briguglio endereçou uma carta à empresa Old and New Montecarlo, agenciadora do grupo catalão La Fura Dels Baus, para tratar de um projeto contratado pelo Municipal que viria a apresentar irregularidades. A Old and New Montecarlo recebeu cerca de R$ 1 milhão para que o grupo realizasse o espetáculo “Alma Brasileira”, mas sua produção nunca saiu do papel, e o valor não foi restituído.

“Ele [Briguglio] inclusive negociou pagamentos”, disse o vereador Nunes, membro da comissão. “Se assumiu a responsabilidade de contratação e de execução [que deveria ter sido feita por] uma instituição ligada à Secretaria de Cultura, ele errou”, disse Juca, que foi secretário de Cultura de São Paulo de janeiro de 2013 a outubro de 2014 e montou a equipe de direção do Municipal na época. Juca deixou a secretaria para assumir o Ministério da Cultura na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff.