Ginasta foge de comparação com Bolt e Phelps e diz que é ‘a nova Simone Biles’

Único jornal diário gratuito no metrô

EDUARDO GERAQUE E MARIANA LAJOLO, ENVIADOS ESPECIAIS
RIO DE JANEIRO, EJ (FOLHAPRESS) – A substituta de Nadia Comaneci, o novo Michael Phelps, o novo Usain Bolt. Comparações com Simone Biles não faltam para tentar explicar o novo fenômeno da ginástica. Mas após conquistar seu primeiro título olímpico do individual geral, a norte-americana mandou um recado.
“Eu sou a nova Simone Biles”, afirmou. “As pessoas podem dizer que sou ou não [a nova Nadia Comaneci]. Eu fico fora disso, apenas faço minha ginástica.”
Diferentemente da final por equipes, quando imaginou que choraria, mas não verteu lágrimas, a norte-americana ficou emocionada nesta quinta (11).
“A emoção me arrebatou”.
A campeã olímpia disse que ficou mais feliz pela prata da amiga Alexandra Raisman do que por sue ouro. “Ela merece”, disse.
Simone revelou que a técnica Martha Károlyi, que já trabalhou com Comaneci, a cumprimentou após o ouro e disse que, cinco anos atrás, desconfiava do potencial da atleta.
A campeã olímpica não conseguiu comemorar acenando para os pais na arquibancada porque muita gente começou a tirar fotos com eles assim que ela ganhou o ouro.
“Saber que eles estão aqui significa tudo para mim. Sem eles eu não estaria aqui.”
OVAÇÃO
A torcida presente da Arena Olímpica do Rio emocionou Alexandra Raisman, segunda colocada na final do individual geral da ginástica artística. Após ganharem ouro e prata, ela e Simone Biles deram uma volta acenando para todos os setores da arquibancada.
“Ouvir a torcida gritando para nós foi incrível. Você esperaria isso em qualquer lugar dos EUA, mas não aqui”, afirmou.
Alexandra, 22, demorou a se recuperar do baque de Londres-2012. Depois de terminar empatada em terceiro lugar com a russa Aliya Mustafina, perdeu o bronze no desempate que levou em conta as três maiores notas.
Depois de se machucar no fim daquele ano, ela ficou afastada da ginástica e voltou em 2015.
Na Rio-2016, ela disputava a medalha com Mustafina até sua última apresentação, no solo, quando conseguiu a nota que lhe deu a prata. Simone Biles se apresentou em seguida e levou o ouro.
“Sempre tive muito apoio dos meus pais e amigos que foram importantes em todos os momentos da minha carreira. É incrível estar aqui agora dividindo esse momento com Simone e representando meu país”, disse.