Após se despedir de militantes, Dilma Rousseff deixa Palácio da Alvorada

MARINA DIAS E PEDRO LADEIRA
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A ex-presidente Dilma Rousseff deixou o Palácio da Alvorada às 15h30 desta terça-feira (6) e, em frente à residência oficial, desceu do carro que a levava para a base aérea de Brasília para abraçar militantes do PT e integrantes de movimentos sociais que fizeram um pequeno ato em homenagem à sua despedida.
Sob gritos de “Dilma guerreira do povo brasileiro”, Dilma voltou ao carro e deixou a capital seis dias após seu impeachment ser aprovado pelo Senado. Ela embarca nesta tarde para Porto Alegre em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira).
Alguns ex-ministros, como Jaques Wagner (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Advocacia-Geral da União), acompanharam a petista até a base área. Não devem, no entanto, viajar com ela à capital gaúcha.
Dilma segue no que deve ser seu último voo em avião oficial junto com assessores e com o ex-ministro Miguel Rossetto (Trabalho), que organizou uma recepção com militantes e dirigentes do PT em Porto Alegre. A ex-presidente, por sua vez, não deve comparecer a nenhum ato nesta terça.
Em Porto Alegre, vivem o ex-marido de Dilma, Carlos Araújo, a filha do casal, Paula, e os netos da petista, Gabriel e Guilherme.
A ex-presidente disse a amigos que pode passar algumas temporadas no Rio de Janeiro, onde sua mãe, Dilma Jane, de 93 anos, tem um apartamento em Ipanema. “Ela quer descansar”, afirma um aliado.

Único jornal diário gratuito no metrô