Após se despedir de militantes, Dilma Rousseff deixa Palácio da Alvorada

MARINA DIAS E PEDRO LADEIRA
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A ex-presidente Dilma Rousseff deixou o Palácio da Alvorada às 15h30 desta terça-feira (6) e, em frente à residência oficial, desceu do carro que a levava para a base aérea de Brasília para abraçar militantes do PT e integrantes de movimentos sociais que fizeram um pequeno ato em homenagem à sua despedida.
Sob gritos de “Dilma guerreira do povo brasileiro”, Dilma voltou ao carro e deixou a capital seis dias após seu impeachment ser aprovado pelo Senado. Ela embarca nesta tarde para Porto Alegre em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira).
Alguns ex-ministros, como Jaques Wagner (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Advocacia-Geral da União), acompanharam a petista até a base área. Não devem, no entanto, viajar com ela à capital gaúcha.
Dilma segue no que deve ser seu último voo em avião oficial junto com assessores e com o ex-ministro Miguel Rossetto (Trabalho), que organizou uma recepção com militantes e dirigentes do PT em Porto Alegre. A ex-presidente, por sua vez, não deve comparecer a nenhum ato nesta terça.
Em Porto Alegre, vivem o ex-marido de Dilma, Carlos Araújo, a filha do casal, Paula, e os netos da petista, Gabriel e Guilherme.
A ex-presidente disse a amigos que pode passar algumas temporadas no Rio de Janeiro, onde sua mãe, Dilma Jane, de 93 anos, tem um apartamento em Ipanema. “Ela quer descansar”, afirma um aliado.