Viaduto Santo Amaro é liberado para trânsito de carros na capital

SÃO PAULO,SP,06.09.2016:VIADUTO-SANTO-AMARO - O Viaduto Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo (SP), é totalmente liberado para o tráfego de veículos nesta terça-feira (6), pouco mais de seis meses após um incêndio causado por um caminhão que bateu na estrutura. Agora, estão livres para o tráfego as faixas do corredor de ônibus e as duas faixas no sentido centro e no sentido bairro para os demais veículos. Nesta terça, com a liberação de todas as faixas, restaram interdições apenas para a passagem de pedestres no local. A prefeitura vai inst. (Foto: Niyi Fote/Futura Press/Folhapress)
Único jornal diário gratuito no metrô

Quase sete meses depois de um acidente envolvendo dois caminhões abalar a estrutura do viaduto Santo Amaro, que passa sobre a avenida Bandeirantes (zona sul de São Paulo), a via foi totalmente liberada para trânsito de carros. Os pedestres ainda não podem circular pelo viaduto.

Segundo a Siurb (Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras), as faixas da pista sentido bairro e a faixa central da pista sentido centro foram liberadas na madrugada desta terça-feira (6).

No dia 29 de agosto, a secretaria já havia liberado as duas faixas da pista sentido centro para tráfego de carros. Com isso, as duas pistas, com três faixas de rolamento cada, sendo duas para carros e uma para os ônibus, estão com a circulação normalizada. O viaduto permaneceu completamente interditado até dia 25 de fevereiro, quando duas faixas foram liberadas para a passagem de ônibus – no total, 25 linhas passam sobre a via. Depois, em março, a administração municipal liberou os taxistas.

Contudo, o viaduto ainda não foi liberado para a circulação de pedestres já que as obras da calçada e da parte de segurança da via ainda estão em fase final.

No dia 13 de fevereiro, uma batida de dois caminhões na avenida dos Bandeirantes, causou um incêndio que abalou a estrutura do viaduto. Desde então, o viaduto passou por obras e foi sendo liberado aos poucos ao tráfego.