Governo de São Paulo inicia mutirão de catarata; evento vai até dezembro

O Governador de São Paulo, visita AME Heliópolis no inicio do multirão de catarata. Local:São Paulo. Data: 08/09/2016 Foto: Ciete Silvério/A2IMG

CIRURGIAS – Mutirão foi lançado no AME Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, em Heliópolis; meta do governo paulista é realizar mais de 7 mil cirurgias até o fim do ano

Começou nesta quinta-feira (8) e vai até o fim do ano o mutirão de cirurgias de catarata, promovido pelo governo paulista, por meio de 27 Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs), vinculados à Secretaria Estadual da Saúde. Para se submeter aos procedimentos, os interessados devem fazer o agendamento na Central de Regulação de Oferta e Serviços de Saúde (Cross). A meta é fazer mais de 7 mil operações até dezembro.

Segundo a secretaria, com um investimento extra de R$ 7 milhões o número de cirurgias deve ser 33,3% maior do que nas edições anteriores. Esses procedimentos estarão disponíveis em 16 regiões: ABC, Araçatuba, Barretos, Campinas, São Paulo, Bauru, Vale do Paraíba, São José do Rio Preto, Marília, Presidente Prudente, Franca, São João da Boa vista, Vale do Ribeira, Piracicaba, Baixada Santista e Sorocaba.

Na capital paulista, o lançamento foi marcado no AME Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, localizado na avenida Almirante Delamare, em Heliópolis. Haverá atendimento ainda no AME Zona Leste. Em nota, o secretário estadual de Saúde, David Uip, disse que o mutirão visa a agilizar os atendimentos e que a cirurgia é um meio de evitar casos de cegueira.

Veja a lista de cidades onde haverá atendimento: Andradina, Araçatuba, Assis, Atibaia, Barradas, Barretos, Bauru, Caraguatatuba, Catanduva, Dracena, Franca, Geraldo Bourroul, Jundiaí, Maria Zélia, Mauá, Mogi-Guaçu, Ourinhos, Pariquera-Açu, Piracicaba, Praia Grande, Promissão, Santos, Santo André, Sorocaba, Santa Bárbara D’Oeste,Tupã, zona leste da capital.

Paralelamente, o governo paulista estará promovendo um mutirão de cirurgias de retina no Hospital Estadual de São José do Rio Preto. De acordo com a Secretaria de Saúde, estão programados 25 procedimentos a mais por mês, devendo atingir um total de 100 cirurgias, envolvendo gastos estimados em R$ 520 mil.

Único jornal diário gratuito no metrô